Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Camaquã tem novos casos e total de infectados por Covid-19 na região passa de 160 - Rádio São José do Patrocínio

Fale conosco via Whatsapp: +55 51 998045144

No comando: Quarta-feira será de sol e calor na maior parte do RS

Das às

No comando: Madrugada São José

Das 00:00 às 06:00

No comando: Bombeando a cara do dia

Das 06:00 às 07:50

No comando: Festival da Trinca

Das 07:00 às 12:30

No comando: Correspondente Rede Guaíba Sat

Das 07:50 às 08:00

No comando: Show da Manhã

Das 08:00 às 12:00

No comando: Balcão de Negócios

Das 12:00 às 12:30

No comando: Momento Nativo

Das 12:30 às 13:00

No comando: Clube da Saudade

Das 13:00 às 14:00

No comando: Clube do Ouvinte

Das 14:00 às 17:00

No comando: Minha terra é assim

Das 17:00 às 19:00

Camaquã tem novos casos e total de infectados por Covid-19 na região passa de 160

No começo desta semana, o total de casos confirmados de Covid-19 na região de Camaquã chegou à 161. Durante o final de semana, foram confirmados novos casos em Camaquã, Encruzilhada do Sul e Barra do Ribeiro. Com dois novos casos confirmados no sábado (29), Camaquã chegou à 68 pacientes com diagnóstico positivo.

“As Informações são do Portal Clic Camaquã”

Os casos foram confirmados pelo chefe da Vigilância Sanitária, Luciano Pereira Dias, durante entrevista no programa Controle Geral, da ClicRádio. Assista a entrevista completa clicando aqui.

O levantamento com o total de casos foi feito pela reportagem do Clic Camaquã, com base nos dados fornecidos pelas Prefeituras Municipais e confirmados pela Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul. Ainda segundo as Prefeituras, pelo menos 100 destes pacientes já estão recuperados.

Neste sábado (27), a cidade de Camaquã chegou a 68 casos de Covid-19 confirmados. Além disso, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) confirmou mais uma morte por Covid-19 para Camaquã. Trata-se se uma paciente de 67 anos que estava internada no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre, tratando outros problemas de saúde. Ela contraiu a Covid-19 no Hospital e em decorrência da doença, faleceu na tarde de quinta-feira (25), sendo o Governo Estadual.

Com isso, a cidade de Camaquã teve um aumento de casos de Covid-19 de 600% em um período de um mês. No dia 25 de maio, a Prefeitura de Camaquã confirmou o 11º caso da doença, número que é seis vezes maior nesta sexta-feira, 26 de junho, 31 dias depois.

Segundo a SES, são 40 novos óbitos para o novo coronavírus no Rio Grande do Sul. Esse total engloba os que seriam publicados ontem e não foram por instabilidade no acesso ao banco de dados do Ministério da Saúde. Confira aqui o boletim epidemiológico do Estado que mostra os dados atualizados de Camaquã e região.

 

Casos na região

Arambaré – 3 casos confirmados

Barra do Ribeiro – 17 casos confirmados – 2 óbitos

Camaquã – 68 casos confirmados – 4 óbitos

Cerro Grande do Sul – 2 casos confirmados

Chuvisca – 6 casos confirmados

Dom Feliciano – 4 casos confirmados

Encruzilhada do Sul – 31 casos confirmados – 1 óbito

Mariana Pimentel – 4 casos confirmados – 2 óbitos

São Lourenço do Sul – 20 casos confirmados

Sentinela do Sul – 1 caso confirmado

Sertão Santana – 1 caso confirmado

Tapes – 4 casos confirmados

 

Toque de recolher e rigidez da fiscalização

Em live realizada na tarde desta terça-feira (23), a Prefeitura Municipal de Camaquã anunciou novas medidas para combate à Covid-19. Participaram da transmissão o procurador do Município, Fabiano Ribeiro, e o secretário Municipal da Saúde, Fabiano Leite Martins.

Além do novo boletim epidemiológico, eles também anunciaram a implementação do toque de recolher na cidade. A informação havia sido antecipada com exclusividade pela reportagem do Clic Camaquã no final da manhã desta terça.

O toque de recolher acontecerá a partir desta quarta-feira (24), todos os dias, entre às 22h e às 5h, também válidos para finais de semana e feriados. O descumprimento do mesmo pode acarretar ação penal, com multa de até dois mil reais. A punição, dependendo do caso, pode ser de detenção de seis meses a dois anos.

Clique aqui e confira a matéria completa.

 

Bandeira vermelha

Além das quatro regiões que já estavam na bandeira vermelha, o mapa do Distanciamento Controlado apontou piora nos indicadores em outras cinco regiões: Caxias do Sul, Erechim, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Santo Ângelo. Somadas a Porto Alegre, Capão da Canoa, Novo Hamburgo e Canoas, o Estado tem, portanto, nove regiões na bandeira vermelha na rodada preliminar do modelo, divulgada nesta sexta-feira (26/6).

Somente as regiões de Taquara e Bagé se encontram em bandeira amarela (risco baixo). As regiões de Santa Maria, Uruguaiana, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Pelotas, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado estão em bandeira laranja (risco médio). A região de Santa Rosa, que se encontrava em bandeira amarela, passou para laranja nesta rodada.

As regiões de Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo e Capão da Canoa permanecem em bandeira vermelha pela segunda semana consecutiva. A região de Caxias do Sul, que esteve em bandeira vermelha na semana retrasada e em laranja na semana que se encerra, retorna à bandeira vermelha.

Assim, as cinco regiões devem seguir a regra que diz que, se fossem classificadas na bandeira final vermelha por dois períodos consecutivos ou alternados dentro do prazo de 21 dias, só poderão ser reclassificadas para bandeira menos restritiva depois de preencherem os requisitos por, pelo menos, dois períodos consecutivos de mensuração.

O Decreto 55.322 permite que municípios sob bandeira vermelha sem registro de hospitalização e óbito por Covid-19 de algum morador nos últimos 14 dias e que mantenham rigorosamente atualizados os registros nos sistemas oficiais poderão adotar, por meio de regulamento próprio, protocolos para as atividades previstas na bandeira laranja. No mapa preliminar da 8ª semana, de um total de 301 municípios abrangidos pela bandeira vermelha, 186 poderão adotar protocolos previsto na classificação laranja. (Acesse a lista no final do texto.)

Os municípios que quiserem apresentar recursos ao mapa preliminar podem preencher o formulário neste link: https://forms.gle/ce6aVKcB3txqixjJA.

O prazo para o envio termina às 8h de domingo (28/6). Até a tarde da segunda-feira (29/6), o Gabinete de Crise analisará os dados enviados e rodará o mapa novamente, cuja definição final será divulgada na segunda à tarde. As bandeiras definitivas passam a valer, portanto, a partir de terça-feira (30/6).

 

Os leitos de UTI

Na manhã deste sábado (27), o coordenador de Vigilância Sanitária de Camaquã, Luciano Pereira Dias, informou com exclusividade a chegada de primeiros leitos de Unidade de terapia intensiva (UTI) para o município. Luciano confirmou a chegada de sete leitos completos para Camaquã, com exclusividade na ClicRádio. Em um primeiro momento, já está confirmado pela Secretaria Estadual da Saúde, três leitos de UTI completos para Camaquã. Os outros quatro leitos são destinados pela JBS.

Em nome do Executivo Municipal, Luciano informou que em um contexto geral, ocorreram vários contatos com a Secretária Estadual de Saúde, Arita Bergmann, sobre os leitos de UIT. Através de uma videoconferência com o governador Eduardo Leite e com Arita Bergmann, o prefeito Ivo de Lima Ferreira e demais representantes da saúde de Camaquã, conversaram sobre os leitos e o fato de que Camaquã está na bandeira vermelha.

Luciano afirmou que na sexta-feira (26), ficou acertado a chegada de três leitos completos para Camaquã. “Estamos na busca de mais leitos para até a outra semana estarmos com os 10 leitos completos”, disse. O coordenador explicou ainda que os equipamentos são de empresas diferentes, por isso a demora de estar com tudo que é necessário para os leitos completos. “70% dos leitos já está garantido para o município na próxima semana”, contou.

Na oportunidade Luciano informou também sobre a atualização dos casos de Covid-19, na cidade. Camaquã chegou a 66 casos de Coronavírus confirmados. Além disso, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) confirmou mais uma morte por Covid-19 para Camaquã. Trata-se de uma paciente de 67 anos que estava internada no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre, tratando outros problemas de saúde. Ela contraiu a Covid-19 no Hospital e em decorrência da doença, faleceu na tarde de quinta-feira (25), sendo o Governo Estadual.

Segundo a SES, são 40 novos óbitos para o novo coronavírus no Rio Grande do Sul. Esse total engloba os que seriam publicados ontem e não foram por instabilidade no acesso ao banco de dados do Ministério da Saúde.Confira aqui o boletim epidemiológico do Estado que mostra os dados atualizados de Camaquã e região. Em live da Prefeitura de Camaquã, foram comunicados novos casos que não haviam sido comunicados pela Secretaria Estadual da Saúde

Assista a entrevista completa do coordenador clicando aqui

 

Hospital de Camaquã divulga estar habilitado para 10 leitos 

O Hospital Nossa Senhora Aparecida (HNSA), divulgou nas redes sociais que está preparado e habilitado para 10 leitos UTI Covid-19 e 20 leitos clínicos de retaguarda, além da pré-triagem junto ao Pronto Socorro, desde o dia 03 de março de 2020. “Para isso se tornar realidade, investimos na estrutura física da UTI, do Pronto Socorro e na qualificação da equipe assistencial”, informaram.

O Hospital contratou a IMPROVE – Foco no Paciente, empresa com atuação há 11 anos no mercado e ampla experiência em gestão de equipes clínicas, implementação de modelos médicos assistenciais baseado em preceitos da medicina hospitalar e lean healthcare e implementação e gestão de indicadores e protocolos assistenciais. A empresa atua com equipes formadas por médicos, enfermeiros e engenheiros de produção.

A equipe tem a finalidade de otimizar fluxos e processos, gerando um cuidado mais adequado, com redução de desperdícios, fazendo com que o cuidado correto chegue ao paciente certo. Isso gera benefício ao paciente, instituição hospitalar, mas também, a todos os profissionais envolvidos na linha de cuidados, com organização dos fluxos, processos e protocolos relacionados a linha de cuidado ao paciente com suspeita de COVID-19.

Deixe seu comentário: