Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Funcionários de empresa de fora têm que almoçar na calçada em Camaquã - Rádio São José do Patrocínio

Fale conosco via Whatsapp: +55 51 998045144

No comando: Quarta-feira será de sol e calor na maior parte do RS

Das às

No comando: Madrugada São José

Das 00:00 às 06:00

No comando: Bombeando a cara do dia

Das 06:00 às 07:50

No comando: Festival da Trinca

Das 07:00 às 12:30

No comando: Correspondente Rede Guaíba Sat

Das 07:50 às 08:00

No comando: Show da Manhã

Das 08:00 às 12:00

No comando: Balcão de Negócios

Das 12:00 às 12:30

No comando: Momento Nativo

Das 12:30 às 13:00

No comando: Clube da Saudade

Das 13:00 às 14:00

No comando: Clube do Ouvinte

Das 14:00 às 17:00

No comando: Minha terra é assim

Das 17:00 às 19:00

Funcionários de empresa de fora têm que almoçar na calçada em Camaquã

Funcionários de uma empresa de Pelotas que atua em tecnologia e na prestação de serviços para empreiteiras tiveram que almoçar, nesta sexta-feira (31), sentados juntos à calçada, na frente do Restaurante Claudio Peglow, na Rua Bento Gonçalves, no centro de Camaquã.

Casos como este já vêm acontecendo na cidade há alguns dias devido ao decreto municipal alinhado ao decreto estadual que não permite a entrada de clientes em restaurantes para fazer as suas refeições. Devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), diversas atividades comerciais foram afetadas, aquelas que não são consideradas essenciais.

Além da revolta de outros empresários, Claudio Peglow, proprietário do restaurante homônimo, demonstrou sua total insatisfação com as medidas impostas ao comércio em geral e disse que, “é desumano um trabalhador ter que comer na rua, ao relento”. “Como uma loja de construção pode abrir para vender tijolo e um restaurante não pode abrir para servir alimentação, e não ser considerado um serviço essencial”, concluiu o empresário camaquense ao portal de notícias Blog do Juares (BJ).

Deixe seu comentário: