Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Governo do RS suspende aulas presenciais e orienta retorno do ensino remoto - Rádio São José do Patrocínio

Fale conosco via Whatsapp: +55 51 996015863

No comando: Quarta-feira será de sol e calor na maior parte do RS

Das às

No comando: Madrugada São José

Das 00:00 às 06:00

No comando: Bombeando a cara do dia

Das 06:00 às 07:50

No comando: Festival da Trinca

Das 07:00 às 12:30

No comando: Correspondente Rede Guaíba Sat

Das 07:50 às 08:00

No comando: Show da Manhã

Das 08:00 às 12:00

No comando: Balcão de Negócios

Das 12:00 às 12:30

No comando: Momento Nativo

Das 12:30 às 13:00

No comando: ARCO DA VELHA

Das 13:00 às 14:00

No comando: Clube do Ouvinte

Das 14:00 às 17:00

No comando: Minha terra é assim

Das 17:00 às 19:00

Governo do RS suspende aulas presenciais e orienta retorno do ensino remoto

A Secretaria da Educação (Seduc) decidiu suspender, a partir desta quarta-feira, as aulas presenciais em todas as escolas da rede estadual no Rio Grande do Sul. A decisão é motivada após sentença do Tribunal de Justiça que manteve a obrigatoriedade do Estado em fiscalizar as escolas, com agente da área sanitária ou de competência equivalente, antes de permitir a retomada das aulas presenciais.

Ainda nesta quarta, a pasta comunicará as coordenadorias regionais que o atendimento presencial está suspenso e que o ensino deverá ter continuidade de forma remota. A suspensão vale para todos os níveis de ensino nos 497 municípios gaúchos. O retorno das aulas presenciais vinha ocorrendo, de forma gradual, desde o dia 20 de outubro, através de um calendário estipulado pelo governo do Estado. De acordo com a Seduc, cerca de 200 instituições de ensino haviam retomado as atividades.

De acordo com a decisão do juiz Cristiano Vilhalba Flores, a tarefa sanitária não pode ser transferida a diretores e educadores. O despacho reitera ainda que “fica esclarecido que a reabertura das escolas somente pode se dar após a fiscalização da adequação do plano nestas, como antes referido.”

Procurada pela reportagem, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) informou que ainda “analisa a nova decisão judicial”.

Fonte: Foto: Juliano Jacques / CP Memória, Guilherme Kepler / Rádio Guaíba, Correio do Povo

Deixe seu comentário: