Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Morte de jovem chuvisquense é investigada pela Polícia Civil - Rádio São José do Patrocínio

Fale conosco via Whatsapp: +55 51 996015863

No comando: Quarta-feira será de sol e calor na maior parte do RS

Das às

No comando: Madrugada São José

Das 00:00 às 06:00

No comando: Bombeando a cara do dia

Das 06:00 às 07:50

No comando: Festival da Trinca

Das 07:00 às 12:30

No comando: Correspondente Rede Guaíba Sat

Das 07:50 às 08:00

No comando: Show da Manhã

Das 08:00 às 12:00

No comando: Balcão de Negócios

Das 12:00 às 12:30

No comando: Momento Nativo

Das 12:30 às 13:00

No comando: ARCO DA VELHA

Das 13:00 às 14:00

No comando: Clube do Ouvinte

Das 14:00 às 17:00

No comando: Minha terra é assim

Das 17:00 às 19:00

Morte de jovem chuvisquense é investigada pela Polícia Civil

Bárbara Szarblewski, de 26 anos, foi encontrada morta em um valo de Capivari do Sul, na manhã de segunda-feira (6), quando voltava do litoral norte do RS

Na madrugada da última segunda-feira (3), o Corpo de Bombeiros encontrou o corpo de Bárbara Szarblewski, de 26 anos, em um valo de Capivari do Sul, cidade próxima ao litoral norte do Rio Grande do Sul. A equipe de resgate relatou que a jovem apresentava marcas de violência no rosto e a perícia constatou que ela morreu vítima de afogamento.

Bárbara nasceu na cidade de Chuvisca, mas morava há dois anos na capital Porto Alegre, no bairro Rubem Berta. A jovem era massoterapeuta e mãe de duas filhas. Conforme relato de parentes e amigos, ela tinha um relacionamento afetivo marcado por muitas idas e vindas com o namorado. Inclusive, o casal estava separado após morarem juntos por cerca de um ano.

A Polícia Civil está averiguando o caso. Os relatos são de que Bárbara estava voltando de viagem do litoral norte na companhia do ex-namorado. Motoristas que trafegavam pela RS-040 acionaram a polícia após avistarem um homem pedindo ajudar na beira da estrada.

Para os policiais, o homem, que não teve o nome divulgado, falou que Bárbara desapareceu quando ele parou o carro no acostamento e confirmou para a polícia que eles vinham brigando durante o trajeto. O homem foi levado até a Delegacia Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Balneário Pinhal para prestar depoimento. De acordo com a polícia, eram visíveis seus sinais de embriaguez, mas ele teria se negado a realizar o teste do bafômetro.

O sepultamento de Bárbara aconteceu ontem (4), em um cemitério da capital. Neste momento, a polícia segue apurando mais informações para formular o inquérito do caso que irá apontar o que de fato ocorreu naquela madrugada.

Fonte: Blog do Juares

Deixe seu comentário: