Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Pais e professores se manifestam contra a retomada das aulas presenciais no Rio Grande do Sul - Rádio São José do Patrocínio

Fale conosco via Whatsapp: +55 51 996015863

No comando: Quarta-feira será de sol e calor na maior parte do RS

Das às

No comando: Madrugada São José

Das 00:00 às 06:00

No comando: Bombeando a cara do dia

Das 06:00 às 07:50

No comando: Festival da Trinca

Das 07:00 às 12:30

No comando: Correspondente Rede Guaíba Sat

Das 07:50 às 08:00

No comando: Show da Manhã

Das 08:00 às 12:00

No comando: Balcão de Negócios

Das 12:00 às 12:30

No comando: Momento Nativo

Das 12:30 às 13:00

No comando: ARCO DA VELHA

Das 13:00 às 14:00

No comando: Clube do Ouvinte

Das 14:00 às 17:00

No comando: Minha terra é assim

Das 17:00 às 19:00

Pais e professores se manifestam contra a retomada das aulas presenciais no Rio Grande do Sul

O Grupo Direito ao Ensino Não Presencial Durante a Pandemia, formado por cerca de 6 mil pais, professores e integrantes da comunidade escolar no Facebook, se manifestou contra o novo cronograma definido pelo governo do Rio Grande do Sul para o retorno das aulas presenciais no Estado.

Segundo o calendário apresentado nesta semana pelo governador Eduardo Leite, a retomada das aulas começaria pela educação infantil a partir da próxima terça-feira (08) nos municípios com bandeiras amarela e laranja no modelo de Distanciamento Controlado. No entanto, a decisão final sobre o retorno cabe às prefeituras. As atividades nas salas de aula estão suspensas desde março devido à Covid-19.

“A abertura de escolas nesse momento é uma atitude precipitada, uma vez que estamos com um patamar alto de contágio e óbitos, conforme recebemos as estatísticas pelos canais oficiais e meios de comunicação também. Importante dizer que são admiráveis as atitudes de prefeituras que já se posicionaram pela suspensão de aulas presenciais em 2020. São posturas sensatas, justas, humanas e providas de muita empatia”, afirmou o grupo de pais e professores em nota.

“Estamos já em setembro,  próximos do final do ano civil e letivo, e pouco tempo se terá para recuperar o calendário escolar em sala de aula, ainda mais que será necessário controlar protocolos sanitários e de distanciamento. Ideal seria investir em aulas remotas bem produtivas, aprimorar a ambientação digital em todo Estado, pois ainda não temos a totalidade de acesso às aulas on-line por alunos e professores, sobretudo porque ainda teremos aulas a distância em qualquer hipótese (de retomada ou não de aulas presenciais), uma vez que pais poderão optar em não levar seus filhos à escola”, prossegue o texto.

Segundo o grupo, “não há necessidade de expor crianças e professores agora” e “tudo poderá ser recuperado depois”. A nota é assinada pela advogada Cassiana Lipp João, uma das administradoras do Grupo Direito ao Ensino Não Presencial Durante a Pandemia.

Fonte: Foto: USP Imagens, Redação O Sul

Deixe seu comentário: